Últimos Artigos

17/07/2019 14:13:38

TJ-SP usa teoria do desvio produtivo para anular cobrança indevida de IPVA

Leia na Íntegra…

17/07/2019 13:56:54

Presidente do STF determina suspensão nacional de processos sobre compartilhamento de dados fiscais sem autorização judicial

Leia na Íntegra…

15/07/2019 13:53:25

Termina nesta segunda prazo para retorno de Pequenas Empresas ao Simples

Leia na Íntegra…

12/07/2019 11:02:38

Erro comprovado no preenchimento de restituição deve ser reavaliado, diz Carf

Leia na Íntegra…

11/07/2019 12:34:29

Devedor pobre pode opor embargos à execução fiscal sem garantia do juízo

Leia na Íntegra…

04/04/2018

Congresso derruba veto do Refis das PMEs e libera parcelamento de dívida tributária do Simples; entenda

Leia na Íntegra…

02/02/2018

Anulada alteração de beneficiários de seguro de vida feita por segurado supostamente alcoolizado

Leia na Íntegra…

01/02/2018

Moraes suspende lei de Rondônia que impedia cobrar ICMS de igrejas e templos

Leia na Íntegra…

30/01/2018

TRF1 RECONHECE DIREITO DE CRÉDITO DE PIS E COFINS SOBRE DIREITO AUTORAL/ROYALTIES

Leia na Íntegra…

30/01/2018

Mantida indenização de R$ 3 mil a homem que se machucou em buraco na via pública

Leia na Íntegra…

Utilidade Pública

04/04/2019

Tt

Leia na Íntegra…

28/08/2008

Lista de remédios com seus genéricos e similares

Leia na Íntegra…

Localização

Rua Martiniano de Carvalho,
864 - 11º andar - Cj 1104
São Paulo - SP - 01321-001

Telefones

(55-011) 3284-3276
(55-011) 3284-1167
(55-011) 3287-3940

Administração

Boletim On-Line

Por confusão societária, juiz decreta falência do jornal Diário de S. Paulo

23 de janeiro de 2018, 20h21

Por Fernando Martines

A Justiça de São Paulo decretou a falência do jornal Diário de S. Paulo, da Editora Fontana e da Cereja Serviços de Mídia Digital. O jornal continuará circulando, pois o juiz Marcelo Barbosa Sacramone, da 2ª Vara de Falências de São Paulo, entende que a massa falida terá mais benefícios ao alienar um negócio que está na ativa do que um que esteja paralisado.

O juiz decretou a falência das três empresas por identificar que há uma grande confusão societária, gerencial e laboral entre elas. Por exemplo: o jornal era sediado no mesmo local que a Minuano e a Cereja. "A confusão sequer permitia que o preposto do Diário de São Paulo (...) soubesse de quem era a propriedade do bem”, diz Sacramone.

O escritório Satiro e Ruiz Advogados foi nomeado administrador judicial da massa falida.

Outro ponto apontado pela sentença é que o estoque de papel da Minuano estava estocado na Editora Fontana. O papel, no entanto, é vendido com nota fiscal do Diário de São Paulo. O caminhão da Minuano era utilizado para distribuir os jornais e nunca houve qualquer pagamento de aluguel pelos serviços, diz a sentença.

Quanto à gerência, a administração financeira de todas as empresas era feita pela mesma pessoa, responsável por movimentar as contas bancárias de todas elas, operar os caixas e fazer pagamentos.

Por fim, a confusão laboral foi demonstrada por um mesmo funcionário fazer divulgação para o Diário de São Paulo e inventário de ativos para a Minuano.

Fernando Martines é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 23 de janeiro de 2018, 20h21

 Envie este artigo para alguém conhecido


VÍDEOS


Voltar